Entre com seu login

Não é cliente?

Cadastre-se

Região de Itapetininga registra 13 colisões contra postes

Data:
17/05/2023
Escrito por:
Assessoria de Imprensa

Cidade lidera as estatísticas; dados da CPFL Santa Cruz são referentes ao primeiro trimestre de 2023 


Em meio ao ‘Maio Amarelo’, mês da campanha nacional de conscientização no trânsito, a CPFL Santa Cruz divulga o balanço de colisões contra postes no primeiro trimestre do ano. Na região de Itapetininga foram 13 registradas e cidade de Itapetininga lidera as estatísticas com 8, seguida por São Miguel Arcanjo, 4. 

O número total de colisões é 18% inferior ao registrado no primeiro trimestre de 2022, quando foram computadas 16 colisões contra postes de energia. No entanto, sob o mesmo comparativo, Alambari, por exemplo, apresentou um crescimento, saiu de 0 ocorrências, em 2022, para 1, em 2023. Já Itapetininga apresentou uma queda, caindo de 10 para 8. 

“Apesar da queda no número total de colisões, considerando trânsito e trajeto, é importante incentivarmos a discussão sobre a direção segura no trânsito, uma vez que enquanto houver casos registrados, a preocupação continua.”, destaca o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia, Marcos Victor. 


Confira, abaixo, um comparativo dos dados de colisões contra postes nas cidades da região de Itapetininga atendidas pela CPFL Santa Cruz: 





Dor de cabeça

Na maioria dos casos, após a colisão, é necessária a substituição do poste e a reconstrução da rede de distribuição de energia, o que pode levar tempo até ser concluída. Portanto, além dos danos a si, o responsável pela batida prejudica os moradores da região na qual ocorreu o acidente. Aliás, dependendo da gravidade do ocorrido, as equipes de campo precisam aguardar a realização dos trabalhos da perícia policial para iniciar a manutenção.

Nos casos em que a distribuidora identifica o culpado legal, este é obrigado a assumir os custos de reposição do poste, atualmente avaliado entre R$ 4 mil e R$ 7 mil. A diferença leva em consideração os equipamentos instalados tanto pela distribuidora como pelas empresas que ocupam a estrutura. Por exemplo, um poste com iluminação pública simples tem menor valor que aquele que sustenta um transformador de energia e equipamentos de telecomunicação.

     

Dicas de segurança

Considerando o impacto do assunto para a população e aproveitando as iniciativas do ‘Maio Amarelo’, a CPFL Energia, por meio da campanha Guardião da Vida, lista dez principais dicas de segurança no trânsito. O objetivo é promover reflexões sobre pequenas atitudes que ajudam a reduzir o número de acidentes e, consequentemente, a salvar vidas.

1. Mantenha o veículo com a manutenção em boas condições, verificando o estado dos pneus, dos freios, dos faróis e dos retrovisores;

2. Não dirija sob efeito de álcool, remédios ou qualquer outra substância tóxica;

3. Quando estiver dirigindo, cuidado com o farol alto. Você pode ofuscar a visão do motorista na via de sentido oposto;

4. Respeite sempre a sinalização de trânsito e os limites de velocidade das vias, em qualquer dia, local e horário;

5. Respeite os pedestres e sempre use cinto de segurança e capacete, para motociclistas;

6. Não use celular quando estiver dirigindo. Além de colocar em risco a vida dos pedestres e outros motoristas, a infração para quem é pego usando o celular na direção é considerada gravíssima;

7. Em caso de manobras, sinalize para os pedestres e os demais motoristas;

8. Sempre mantenha distância segura do veículo à frente;

9. Fique atento às condições da pista e do clima. Em caso de pista molhada ou de neblina, dirija com cuidado. Diminua a velocidade e mantenha a distância dos demais veículos;

10. Em caso de acidente com poste, se houver queda de cabos, procure ficar no interior do veículo, sem tocar nas partes metálicas, até o atendimento por parte das equipes da empresa.

Para saber mais sobre a campanha Guardião da Vida, acesse o site: https://guardiaodavida.com.br