Entre com seu login

Não é cliente?

Cadastre-se

Uso Consciente

Confira nossas dicas para utilização consciente da sua energia:

    ​​Energia elétrica. Sua história e seu papel na vida das pessoas.

    Desde a Pré História, o homem tem usado a inteligência para criar mecanismos que reduzam o esforço e aumentem seu conforto. Ao dominar a Técnica do fogo, melhorou sua alimentação, iluminação e segurança. Inventou a roda e outros mecanismos que multiplicaram sua força física e facilitaram o transporte. Descobriu a força das águas, dos ventos e domesticou animais, usando a força de cavalos e bois para o trabalho. Milhares de anos se passaram até que um fato marcou a história da energia: a invenção da máquina a vapor, um símbolo energético da Revolução Industrial.

    O fogo então foi transformado em movimento. Isso permitiu a construção de grandes fábricas e sua aplicação nos transportes. Nesse período, os combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural) também evoluíram bastante. Até hoje representam a mais importante fonte de energia, inclusive gerando tecnologias mais avançadas. Mas foi apenas há pouco mais de 100 anos que surgiu a energia elétrica, símbolo da Era da Informação.

    Através dela, outras formas de energia puderam se transformar com eficiência, como: calor, iluminação e energia mecânica.

    No século XX, foi descoberta outra fonte de energia: a energia nuclear, ainda muito questionada pelos elevados riscos ao meio ambiente. Além disso, está em desenvolvimento, entre outras, a conversão de energia solar diretamente em energia elétrica e a utilização do hidrogênio como fonte de energia, o que num futuro breve, também terão importante participação em nossas vidas. No Brasil, a produção de eletricidade, a partir do gás natural, em usinas termoelétricas de alta tecnologia contribuirá para o atendimento às grandes necessidades de energia do país.

    Saiba mais: A energia elétrica é a única capaz de fazer funcionar o rádio, a televisão, o telefone, o computador e todos os equipamentos que transportam a informação e aproximam milhares de pessoas em todo o planeta.

    Como a energia elétrica chega até sua casa

    A energia elétrica pode ser produzida de várias formas: usinas hidroelétricas, usinas termoelétricas a gás natural ou carvão mineral, usinas de cogeração com bagaço de cana, usinas nucleares, usinas eólicas, usinas fotovoltáicas entre outras.

    Depois de produzida, a energia elétrica vai para as cidades através das linhas e torres de transmissão de alta tensão. Essas linhas e torres são aquelas que você pode ver nas estradas, que levam a energia por longas distâncias.Quando a eletricidade chega às cidades, ela passa pelos transformadores de tensão nas subestações que diminuem a voltagem. A partir daí, a energia elétrica segue pela rede de distribuição, onde os fios instalados nos postes levam a energia até a sua rua.

    Antes de entrar nas casas, a energia elétrica ainda passa pelos transformadores de distribuição (também instalados nos postes) que rebaixam a voltagem para 127 ou 220 volts. Em seguida, ela vai para a caixa do seu medidor de energia elétrica, que é o seu relógio de luz. É ele que mede o consumo de energia de cada residência.

    A energia elétrica está sujeita as interrupções. Durante todo esse caminho, as linhas de transmissão e as redes de distribuição estão sujeitas aos raios, às tempestades e aos ventos fortes. Galhos de árvores também chegam a tocar os cabos elétricos em vários pontos da rede.

    Esses fatores são os grandes responsáveis pela interrupção do fornecimento de energia. A necessidade de manutenção ou ampliação da rede também causa interrupções programadas. ​​

    ​Entre 18 e 21 horas, o consumo de energia elétrica é muito mais alto do que nos outros horários. Isso porque estão funcionando ao mesmo tempo, além das fábricas, a iluminação pública, a iluminação residencial, vários eletrodomésticos e a maioria dos chuveiros. Este é o chamado horário de pico (horário de ponta) de consumo de energia elétrica.

    Seria necessário construir novas usinas e linhas de transmissão só para atender o horário de pico. E isso teria custos sociais ambientais elevadíssimos. Por esta razão, a CPFL Energia implementa anualmente o Programa de Eficiência Energética.

    ​Para saber o valor do consumo dos equipamentos da sua casa, consulte a placa atrás de cada equipamento ou o manual do fabricante, multiplicando a potência pelas horas de uso durante o mês.​

     

    Usando a energia com inteligência e sem desperdícios!

    Quanto maior o desperdício de energia, maior é o preço que você e o meio ambiente pagam por ela. Ao usar a energia elétrica de maneira correta, você economiza na conta de luz e ainda ajuda o país a preservar as reservas ecológicas e conseqüentemente a vida do planeta. 

    Existem algumas maneiras de usar a energia eficientemente: 

    • Hábitos Inteligentes

    Use os equipamentos elétricos de maneira correta, lícita e segura como está indicado no seu manual. 

    • Equipamentos Eficientes

    Ao comprar um equipamento, dê preferência aos que possuem o selo de eficiência A do INMETRO/PROCEL.

    •   Projetos Inteligentes

    Ao reformar ou projetar sua casa utilize algumas soluções criativas que podem ajudar na redução do seu consumo de energia. Projete os ambientes utilizando o máximo de luz natural, pinte as paredes com cores claras e com melhor isolamento térmico. Utilize ventilação apropriada, circuitos elétricos bem dimensionados e formas de aquecimento de água mais adequadas à sua necessidade. 

    Quem é quem em sua casa
     

     Cada aparelho elétrico é responsável por uma parte do que você paga da sua conta de luz. Veja agora quanto cada equipamento consome de energia e quais os pequenos cuidados que você pode ter para combater o desperdício de energia e economizar.

    Ch​​uveiro Elétrico

    O chuveiro elétrico é o aparelho que mais consome energia em uma residência. Representa de 25% a 35% do valor da sua conta. Confira estas dicas de economia:

    • Nos dias quentes, coloque o chuveiro na posição Verão. Assim, o consumo será cerca de 30% menor.
    • Deixe o chuveiro ligado apenas o tempo necessário. Banhos demorados custam muito caro.
    • Limpe periodicamente os orifícios de saída de água do chuveiro.
    • Nunca reaproveite uma resistência queimada. Isso provoca o aumento do consumo e coloca em risco a sua segurança


    Ar condiciona​do

    ​O ar condicionado pode representar até 15% do valor de sua conta de luz. Para economizar, tome os seguintes cuidados:

    • Instale o aparelho em local com boa circulação de ar
    • Mantenha portas e janelas fechadas, evitando assim a entrada de ar do ambiente externo
    • Limpe sempre os filtros. A sujeira impede a livre circulação do ar e força o aparelho a trabalhar mais
    • Mantenha o ar-condicionado sempre desligado quando você estiver fora do ambiente por muito tempo
    • ​Compre equipamentos Inverter com selo PROCEL A​

    ​Lâmpada

    A iluminação representa de 15% a 25% do valor da sua conta de energia. Veja como economizar:

    • Evite acender lâmpadas durante o dia, aproveite a luz natural.
    • Abra as janelas, cortinas, persianas e deixe a luz do dia iluminar sua casa.
    • Apague sempre as lâmpadas dos ambientes desocupados.
    • Limpe sempre as lâmpadas e luminárias.
    • Dê preferência a lâmpadas de LED ou fluorescentes. Eles iluminam melhor, duram mais e consomem menos energia.

    Televiso​r

    O televisor é um eletrodoméstico usado, em média, de 4 a 5 horas por dia nas casas brasileiras. A potência média deste aparelho é de 150 watts, porém, os modelos mais antigos alcançam valores bem maiores. O consumo mensal de energia elétrica de um televisor fica entre 10 e 30kWh, e ele é responsável por 6% da sua conta. Algumas dicas para economia:

    • Desligue a TV quando ninguém estiver assistindo.
    • Não deixe o aparelho ligado enquanto estiver dormindo, utilize a função timer ou sleep de desligamento automático.
    • Escolha televisores mais econômicos.
    • Não se esqueça que os televisores mais modernos gastam menos energia.

     

    Geladeira​

    A geladeira é um dos equipamentos que mais consome energia em uma residência. Ela representa, em média, de 25% a 30% do valor da sua conta. Para economizar, siga estas dicas:

    • Instale a geladeira em local bem ventilado, não encostando em paredes ou móveis, longe de raios solares e fontes de calor, como fogões e estufas.
    • Nunca utilize a parte traseira da geladeira para secar panos ou roupas.
    • Degele e limpe a geladeira com frequência.
    • Não se esqueça de manter as borrachas de vedação da porta em bom estado.
    • Guarde ou retire alimentos e bebidas de uma só vez. Assim, você não ficará abrindo a porta da geladeira sem necessidade.
    • Não bloqueie a circulação interna de ar frio com prateleiras de vidro, de plástico ou de outros materiais.

      

    Máquina de lavar roupa​

    A máquina de lavar roupa representa em torno de 3% do valor da sua conta. Para economizar, siga estas dicas:

    • Procure ligar a máquina só quando ela estiver com a capacidade máxima de roupas indicada pelo fabricante. Isso vai ajudá-lo a economizar energia e água.
    • Limpe frequentemente o fi ltro da máquina, que entupido passa a exigir mais do motor, aumentando o consumo de energia.
    • Utilize somente a dosagem correta de sabão indicada pelo fabricante, para que você não tenha que repetir a operação  “enxaguar”.

     

    Ferro elétrico​

    O ferro elétrico representa algo próximo de 6% do valor da sua conta. Procure usá-lo corretamente:

    • Acumule o maior número de peças de roupa para ligar o ferro o mínimo de vezes possível.
    • Comece a passar a roupa sempre pelos tecidos que exigem temperaturas mais baixas. Ferros automáticos têm indicadores de temperatura para cada tipo de tecido.
    • Sempre que você precisar interromper o serviço, não se esqueça de desligar o ferro. Assim, você poupa energia e ainda evita o risco de acidentes.

    ​Instalações corretas. Mais economia e segurança para você. 

     Algumas dicas importantes para evitar problemas e prevenir acidentes com eletricidade:

    • Quando um fusível derreter ou fundir, nunca o substitua por moedas, arames, fios de cobre, de alumínio ou qualquer outro objeto. Desligue imediatamente a chave e procure saber a causa do incidente. Troque sempre o fusível danificado por outro novo, de igual amperagem e, se possível, troque por disjuntores "quick-lag" que oferecem maior segurança.
    • O uso de "benjamim" é muito perigoso. Você sobrecarrega a tomada com vários aparelhos elétricos, e isso pode provocar um superaquecimento dos fios, causando um curto-circuito.
    • Nunca use aparelhos elétricos em locais com água ou umidade, nem com mãos ou os pés molhados. O choque é inevitável.
    • Nunca mude a chave (verão/inverno) do seu chuveiro enquanto ele estiver ligado.
    • Não mexa no interior de televisores, mesmo desligados. A carga elétrica pode estar acumulada e provocar choques perigosos.
    • Jamais use garfo, faca ou objeto metálico em aparelhos ligados. E só limpe esses equipamentos depois de tirá-los da tomada. 
       

    Alguns cuidad​os no dia-a-dia: 
     

    • Nunca deixe as crianças mexerem em aparelhos elétricos ligados, fios, nem colocarem os dedinhos em tomadas.
    • Coloque sempre os protetores nas tomadas que estão ao alcance das crianças.
    • Desligue sempre a chave geral quando precisar fazer qualquer reparo na manutenção.
    • Se você tomar choque ao ligar torneiras e chuveiros elétricos, isso indica que existe um problema de aterramento (fio-terra) na instalação. 

    Hoje você já pode contar com um seguro residencial que cobre danos elétricos em aparelhos eletrodomésticos causados por curto-circuito e raios. Informe-se com a CPFL e faça o seu seguro. 

    Ao trocar uma lâmpada segure-a só pelo bulbo de vidro. Nunca toque na parte interna do bocal (soquete). 

    Equipamentos eletrônicos sensíveis como microcomputadores e aparelhos de fax precisam de proteção especial, como estabilizadores de voltagem e protetores contra descargas elétricas. Consulte o manual do fabricante e as lojas especializadas.

    ​​Quando falta energia, sempre existe um motivo. 
     

    A falta de energia elétrica pode ter três origens: 

    • Interrupção programada  

    São previstas com antecedência pela CPFL para fazer algum trabalho de reparo na rede. Geralmente acontecem nos finais de semana e a população é informada bem antes, através de carta. 

    • Interrupção acidental na rede

    Trata-se de uma interrupção imprevista, ocasionada por algum acidente na rede elétrica da CPFL. Para descobrir se o defeito é na sua casa, verifique se os vizinhos têm energia elétrica. Não se baseie na iluminação pública, pois ela tem circuito independente e poderá estar acesa se a interrupção for apenas no trecho da rede que fornece eletricidade à sua casa. 

    • Defeito na instalação da residência 

    O problema tem origem na sua casa. Veja agora como identificar a causa: comece pela caixa de distribuição, desligando a chave geral e examinando todos os fusíveis. Geralmente o fusível queimado está mais aquecido. Se ele for de louça, a ruptura na solda, causada pelo excesso de carga elétrica, estará bem visível. Outro método para você identificar o defeito é desligar todas as chaves. Depois, ligue a chave geral, uma a uma, vá ligando todas as chaves dos circuitos. O defeito poderá estar em um deles, exatamente naquele cujos equipamentos a ele ligados não estiverem funcionando. Se nenhum dos circuitos funcionar, o fusível queimado poderá estar na chave geral ou no medidor de energia. Identificado o fusível, troque e observe se ele queima de novo. Se isso acontecer, significa que está havendo curto-circuito ou sobrecarga em algum ponto da instalação elétrica. Você deve chamar um eletricista para localizar e reparar o defeito. Caso haja um disjuntor do tipo "quick-lag" no lugar do fusível, basta rearmá-lo. Ele se desliga sozinho quando recebe energia em excesso. Em caso de desligamentos seguidos, isso significa que o problema é mais grave, portanto, você deve procurar a ajuda de um eletricista.

    É necessário fazer o aterramento na minha casa?

    Sim: o aterramento estabiliza a tensão em caso de sobrecarga de energia no circuito elétrico, evitando o curto circuito nos aparelhos. Isso acontece, principalmente, devido a queda de raios próximos à rede elétrica.

    A instalação em 220 V gasta menos energia?

    Não: É o tempo de uso e a potência dos eletrodomésticos que determinam o maior ou o menor consumo de energia, e conseqüentemente o valor de sua conta de luz. Mas é importante lembrar que acidentes e choques na tensão 220V são mais perigosos.

    É verdade que colocar garrafas com água sobre caixas do medidor economiza energia?

    É Mentira: E além disso, você poderá ter até prejuízo, caso essa água vaze para dentro do medidor causando um curto-circuito.

    Devo tirar os meus aparelhos da tomada na hora de chuva?

    Sim: Pois se houver uma sobrecarga devido a um raio, a rede elétrica, os cabos telefônicos e mesmo os cabos de TV por assinatura podem conduzir corrente até os aparelhos que, mesmos desligados, podem ser danificados.

    ​​​​Eletroeletrônicos

    Tempo médio de utilização diária​

    ​Consumo médio  mensal (KwH)

    ​Participação na conta de Energia

    Chuveiro elétrico 4400W​ 32 minutos*​ 70,0​  33%​
    Geladeira 2 portas 360L​ 24 horas​ 49,0​ 23%​
    Televisor 29​ 4 horas ​ 13,0​ 6%​
    Ferro elétrico automático 1000W​ 1 hora ​ 12,0​ 6%​
    Forno micro-ondas 1200W​  20 minutos​ ​12,0 ​6%
    ​Microcomputador 120W ​3 horas ​10,8 ​5%
    ​VentiIador de teto 80W ​4 horas ​9,6 ​5%
    ​Lâmpada incandescente 100W ​4 horas ​9,0 ​4%
    ​Secador de cabelo 1400W ​10 minutos ​7,0 ​3%
    Lavadora de roupas 500W​ 1 hora​ 6,0​ 3%​
    Lâmpada incandescente 60W​ 4 horas​ 5,4 ​3%
    Aparelho de som 80W​ 30 minutos​ 4,8 ​ 2%​
    Lâmpada eficiente 15W​ 4 horas​ 1,4​ 1%​
    Liquidiflcador 300W​ 10 minutos​ 1,1​ 1%​

     

    • Fonte: Procel
    • *Considerando 4 banhos com duração de 8 minutos cada. 

     
    Cartilha e Eficiência Energética, baixe já!

    ​Energia Elétrica. Use corretamente e tenha sempre uma amiga ao seu lado. 

    Com fios de alta tensão

    Se você encostar ou mesmo chegar perto de fios de alta tensão, o choque pode ser fatal. Alguns trabalhos rotineiros merecem muito cuidado e devem ser executados por profissionais experientes. Saiba quais são as atividades: 

    • Instalação de antenas de TV e rádio.
    • Trabalhos em marquises de casas e prédios.
    • Podas de árvore embaixo de fios.
    • Manuseio de escadas em colheitas de frutas  

    Não faça queimadas, principalmente sob as linhas de transmissão. O calor do fogo, mesmo quando não atinge os cabos elétricos, pode provocar curtos-circuitos. 

    Atenção redobrada, diversão garantida. 

    Não deixe seu filho soltar pipa perto dos fios de alta tensão. Essa brincadeira é muito divertida se você estiver em campo aberto e longe dos fios da rede elétrica. Os fios dos postes não são encapados e caso a linha do papagaio encosta neles, o choque pode ser fatal.